Como Agir Durante uma Ação Criminosa – Ricardo Nakayama

A melhor maneira de não ser escolhido como vítima é ter uma atitude preventiva, entretanto, se todos os métodos preventivos não surtirem o efeito desejado as pessoas ficarem a mercê dos marginais, é fundamental termos em mente que, este é o momento de destaque para o marginal, ele está com muito medo e em muitos casos sob o efeito de entorpecentes.

Se forem rendidos ou pegos de surpresa:

  1. Nunca banque o herói. Reações adequadas, efetuadas por pessoas sem treinamento, ocorrem somente em ficção. O momento é crítico e quem dá as ordens é o marginal.
  2. Evite correr e não faça movimentos bruscos. Pode parecer uma reação para o marginal.
  3. Não fale, a menos que seja solicitado – sugestões para facilitar a ação criminosa, podem parecer como ordens ou armadilhas para o marginal.
  4. Não olhe fixamente para o marginal – em todos os casos em que foi identificado por pessoa conhecida ou olhado fixamente, o marginal agrediu ou matou a vítima.
  5. Entenda que você é um refém – seja humilde e até mesmo submisso. Sabemos que é difícil mudar comportamentos rapidamente e sob tensão e que uma pessoa habituada a “conduzir” levará algum tempo para aprender a ser “conduzida”. Porém é importante estar preparado.
  6. Fuga – só tente fugir se tiver 100% de certeza do sucesso e mesmo assim, reconsidere, pense que outros serão penalizados por suas atitudes.

Texto Ricardo Nakayama