Defesa contra Ataques com Faca

Caso você não consiga correr, que é um opção extremamente valida ao enfrentar um especialista, porém difícil caso esteja encurralado ou em péssimas condições físicas para correr, você pode manter um margem de segurança (distância) com um cinto ou encurtar a distância para desarmar ou aplicar um contra-ataque no adversário.
Algumas dicas para sobreviver ao confronto contra o lutador armado com faca:
1 – Faça um escudo com um casado para bloquear o ataque do agressor e contra atacar.
2 – Ao entrar em um ambiente é importante fazer um reconhecimento do local, analisando o que pode ser utilizado a seu favor, desde objetos que possam ser arremessados contra o atacante, outras armas que tenha a disposição, por exemplo, uma garrafa que pode ser quebrada ou uma caneta que tenha no bolso, objetos leves e que seja fáceis de manusear, ao mesmo tempo difíceis de serem imobilizados (como uma cadeira ou banquinho que podem ser facilmente agarrados pelo adversário). Eles tem a função importante, desde criar uma distração para entrar um golpe mais efetivo, quanto imobilizar o agressor. Vale uma regrinha simples: Tenha sempre uma arma melhor do que a do adversário.
3 – Verifique as rotas de fuga.
4 – Lembre-se que em caso de ser agredido não se descuide de potenciais riscos, como um amigo do agressor que pode atacá-lo pelas costas.
5 – Nunca subestime o seu adversário, não seja pego de surpresa e congele (Freezing).
6 – Transforme o medo em agressividade, não uma agressividade inconsequente (ativação biomecânica descoordenada) e sim numa iniciativa com um plano de ação.
7 – Realize cenários mentais analisando o maior número possível de cenários (como o adversário pode me atacar) e o que fazer para enfrentá-los.
8 – Confie em sua técnica e habilidade desenvolvida através de muito treinamento em cenários próximos a realidade, não pode haver hesitação, ou você sabe e faz ou se entrega e pode perder a vida. Treinando seu tempo de reação e leitura corporal, é possível antecipar o ataque do adversário e aplicar uma técnica com eficiência.
9 – Utilize o ambiente e o tempo a seu favor. Identifique possíveis armadilhas no terreno, busque uma posição de superioridade, use o sol para cegar o atacante, etc.
10 – Tenha uma postura preventiva, o melhor é sempre evitar o combate. Situações de risco podem ser na maioria das vezes evitadas.

Ricardo Nakayam – Diretor Técnico da Sotai (12/01/2012)